Oleg Reabciuk: “Temo-nos sentido muito à vontade”

07 julho 2017
Publicado por 
Defesa é um dos juniores A promovidos aos “bês”. Neste novo patamar, acredita que há menos “espaço para o erro”

Oleg Reabciuk, um dos jogadores mais utilizados nos juniores A azuis e brancos em 2016/17, diz-se preparado para a exigência do futebol sénior, mas, em declarações ao Porto Canal e www.fcporto.pt, no âmbito do estágio que o FC Porto B realiza desde segunda-feira no Luso, econhece as novas dificuldades que vai enfrentar. “Aqui não há tanto espaço para o erro, já não vai haver tantas oportunidades para fazer golo. Temos de ser mais eficazes”, considera o internacional Sub-19 pela Moldávia, que também tem nacionalidade portuguesa, uma vez que os seus pais emigraram para Portugal quando tinha apenas quatro anos. O lateral esquerdo, um dos atletas que foram à máquina zero, reconhece que as praxes ajudam a fortalecer um grupo que se tem “mostrado muito forte e unido” e em que terá, por exemplo, a concorrência direta do mais experiente Luis Mata.

A chegada ao futebol sénior
“Sinto-me muito feliz. Esta uma etapa é muito importante, todos os jovens que gostam de futebol ambicionam ser profissionais, ainda para mais num clube como o FC Porto. Estou preparado, sempre dei o máximo e é o que vou fazer daqui para a frente também. Aqui não há tanto espaço para o erro, já não vai haver tantas oportunidades para fazer golo, temos de ser mais eficazes. A concorrência é outra, não é só da minha idade mas também de patamares muito mais acima. Acho que isso é que vai ser muito diferente.”

A adaptação
“Tenho-me sentido muito bem, o grupo tem-se mostrado muito forte e unido. Para nós, que somos novatos, é tudo muito novo, mas têm-nos ajudado e temo-nos sentido muito à vontade. Temos de passar por estas coisas, as praxes, que ajudam a unir ainda mais o grupo. Rimo-nos e convivemos mais.”

Velhos conhecidos
“O Folha foi o treinador que me acolheu aqui no FC Porto e conhece-me bem e à minha maneira de jogar. É bom começar esta nova etapa com este treinador e alguns jogadores que foram meus companheiros nos juniores. Já nos conhecemos uns aos outros e as nossas maneiras de jogar e isso torna tudo muito mais fácil.”

Fonte: www.fcporto.pt

 

59 VISUALIZAÇÕES

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree