Três pontos bem pescados no fim da linha

28 janeiro 2017
Publicado por 
Vitória indiscutível no Estoril (2-1), conseguida com golos nos últimos dez minutos de André Silva e Corona

 

O FC Porto está, pelo menos provisoriamente, a um ponto da liderança, após bater este sábado o Estoril por 2-1, com golos já nos minutos finais de André Silva (de penálti, aos 82 minutos) e de Corona (90). Dankler ainda reduziu para a equipa da casa, já nos descontos, mas não havia tempo para pôr em causa a vitória mais do que merecida dos Dragões, que dominaram todo o encontro e ainda tiveram lances ajuizados a seu desfavor, nomeadamente duas situações de penálti. Com este triunfo num terreno tradicionalmente difícil, os azuis e brancos levam agora 16 encontros sem derrotas na Liga NOS – trata-se da equipa há mais tempo invicta – e sete vitórias nos últimos oito jogos.

Com Maxi Pereira e André André como novidades no onze, o FC Porto tomou conta do jogo desde o apito inicial, mas revelou dificuldades em criar situações de perigo na primeira parte (apenas três remates). No entanto, fica o registo para um fora de jogo mal tirado a Diogo Jota, que se isolava aos sete minutos, e para um lance à entrada da área em que Mano fez falta sobre o mesmo avançado (20), em que se justificava a lei da vantagem e em que o estorilista devia ter visto cartão amarelo. Aos 36, Nuno Espírito Santo optou por substituir Diogo Jota por Brahimi, com o argelino a colocar-se, tal como o português, próximo de André Silva, na zona central.

O FC Porto entrou com mais intensidade na segunda parte e a bola raramente saía do meio-campo do Estoril. Aos 53 minutos, André Silva quase aproveitava uma saída de Moreira da baliza e, dois minutos depois, o camisola dez é puxado em plena área por Diogo Amado. Ficou um penálti claro por marcar e que poderia ter permitido aos Dragões resolver o jogo mais cedo. A pressão acentuava-se e, aos 70, Brahimi isolou Rui Pedro – que entrou em campo aos 66, com Corona – e este introduziu a bola na baliza, mas foi assinalado fora de jogo. A mesma dupla criou nova oportunidade aos 80, mas o remate do jovem avançado saiu por cima.

A partida entrava na sua linha vermelha e o fantasma dos empates fora de casa parecia crescer, mas os Dragões estavam mais perigosos com as entradas de Rui Pedro e Corona e exploravam mais os flancos. O agitador Brahimi isolou André Silva aos 81 minutos, Moreira chegou atrasado e travou o avançado em falta. O penálti foi convertido pelo máximo goleador portista - 17 golos na temporada e 12 na Liga, em que é o segundo melhor marcador – e os três pontos confirmados depois com um grande lance individual de Corona. Antes, Rui Pedro ainda vira amarelo num lance em que sofre penálti. O apoio nas bancadas foi importantíssimo e agora segue-se o clássico com o Sporting, este sábado (20h30), fundamental para prolongar a boa onda do FC Porto.

Fonte: www.fcporto.pt 

2772 VISUALIZAÇÕES

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree